SANTARÉM: praias continuam próprias para banho

Novo boletim de balneabilidade atesta que praias de Santarém continuam próprias para banho

O 6º boletim foi apesentado nesta quarta-feira (13) referente às coletas realizadas em dezembro de 2018.

O 6º Boletim de Monitoramento da Balneabilidade das Praias da Orla Fluvial Direita do Rio Tapajós em Santarém, no oeste do Pará, apresentado nesta quarta-feira (13), atestou que os pontos das praias de Ponta de Pedras, Pajuçara, Maracanã, Ponta do Muretá e Alter do Chão, onde foram coletadas amostras em dezembro de 2018, apresentaram condições de qualidade na categoria Própria/Excelente.

O boletim refere-se às coletas realizadas pela Conágua Ambiental, empresa contratada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) para realizar o estudo das águas. O estudo é realizado desde 2015 para verificar a quantidade de resíduos e riscos de contaminação e atestar se as praias estão próprias para banho, com base nos critérios do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

“Hoje convidamos para fazer uma apresentação técnica a responsável técnica da empresa Conágua, para apresentar como é feita a análise, desde a coleta da água, como é feito o armazenamento da água até chegar no laboratório”, explicou a secretária municipal de Meio Ambiente, Vânia Portela. Ainda de acordo com ela, o estudo é importante para garantir a saúde pública, fortalecer o turismo e garantir segurança aos banhistas após os resultados positivos.

Os requisitos consideram os parâmetros microbiológicos indicadores de qualidade, Escherichia coli e Coliformes termotolerantes e, como parâmetro químico, o potencial hidrogeniônico (pH) e como parâmetro físico, a temperatura da amostra (°C).

Foram realizadas cinco coletas consecutivas com intervalos de 24 horas, considerando os dias de maior fluxo de banhistas. A pesquisadora Vilma Coelho explicou como é feito o processo.

“Para termos um diagnóstico da qualidade da água e dizer se ela é própria, imprópria, insatisfatória ou excelente, temos que fazer coletas num período amostral de cinco coletas por cada período, em cada ponto. Tem um intervalo mínimo de 24h, entre uma coleta e outra, levamos as amostras para o laboratório, onde analisamos a qualidade da água e fazemos testes para verificação de coliformes termotolerantes”, especificou.

Ao todo, foram processadas 55 análises e exames em laboratório, segundo a Semma. As amostragens foram realizadas nos locais que apresentaram a profundidade de um metro e próximas aos locais de maior concentração dos banhistas.

A previsão é que os resultados da campanha de março de 2019 sejam divulgados em junho de 2019. Os relatórios de balneabilidade podem ser conferidos junto à Semma, localizada na Av. Silva Jardim, 370, bairro Aldeia, ou via internet. O horário de funcionamento da secretaria é de segunda a sexta, das 8h às 14h.

A apresentação do 6º boletim, no Centro Municipal de Informação e Educação Ambiental (Ciam), deu início as programações comemorativas do Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março. Até o dia 23 de março, serão realizadas atividades de incentivo e preservação dos recursos hídricos.

Matéria G1 Tapajós

Foto: G1 Tapajós

Comentário